sexta-feira, 13 de abril de 2007

Meu maior medo


Ontem à noite vi no jornal que houve mais um caso de um pai que esqueceu o filho no carro, dessa vez em Guarulhos. Hoje faz um ano o primeiro caso desses. Se há algo que me dá muito medo é isso: por uma falha ação no cotidiano causar algum mal a meu filho. É difícil culpar esses pais por um esquecimento que, se fosse com um objeto qualquer, seria trivial. A questão é que foi com bebês, inocentes, indefesos e incapazes.

Imagino como se sente a mãe em uma situação como essas. Deve ser a pior das dores e o pior dos conflitos, uma vez que deve ser difícil aceitar o apoio do marido que, até então, era bem-amado e torna-se algoz. E o sentimento de culpa desses pais? Acho que esse é um dos temas que mais me transtorna.

Nenhum comentário: