terça-feira, 26 de junho de 2007

Ontem.

Dia começou ruim:
 
Liguei o carro e só ouvi "tec, tec, tec". Não pegava. Liguei pra Porto e pedi um guincho pra levar pra oficina do Alexandre. Liguei pro sogrão e pedi um carro emprestado, além da carona pra ir buscar, rs. Ele chegou rápido, enchi o tanque, deixei ele em sua casa e ainda cheguei no cliente às 9:15.
 
A Sú (babá do meu filho) me ligou no caminho. Disse que o cara do guincho fez uma carga rápida na bateria e deixou o carro ligado e que teria resolvido o problema, que era só a bateria mesmo. Fala sério. Quer dizer, ontem o carro funcionaria e, hoje ou outro dia ia me deixar na mão de novo e pro cara tava resolvido?? Liguei lá e pedi pro cara fazer o serviço que eu havia solicitado: levar na oficina. Meia hora depois me liga a Sú de novo: "ele tá dizendo que não acha legal levar na oficina da seguradora porque lá a bateria é mais cara e só fica pronto pra amanhã, que quer levar na francisco marengo que tem uma oficina que ele conhece...". Respondi: "ué, mas ele não tem o endereço de pra onde eu pedi pra ele levar o carro?? Putz, tenho certeza que a atendente deu o endereço pro cara, mas vai saber. Dei o endereço da oficina e telefone pra Sú e logo o carro chegaria lá.
 
No cliente:
 
Não gosto quando não consigo resolver problemas, principalmente técnicos.
 
A última coisa que fiz ontem no cliente foi tentar resolver um caso de sincronismo do Notes com um PIM da Dell, que roda Pocket PC. O EasySync dava uma mensagem que dizia não encontrar o ActiveSync rodando, mesmo após upgrades (para 4.2.5), reinstalações e boots.
 
Não cheguei a procurar nada na Internet ainda, até porque pedi pro cara que vai lá hoje cuidar disso e tenho outras tarefas aqui. Se eu achar solução, posto aqui para referência.
 
Lá, ontem, foi interessante a sensação de despedida. Tinha uma equipe razoável da Masterdom lá (5 técnicos, contando comigo). Durante o almoço mais falei do que comi, rs. Principalmente sobre como foi minha decisão de sair pra ir pra IBM (que, aliás, ainda não me respondeu sobre a data de início lá, da aprovação que falta, mas acho que é questão de poucos dias.).
 
À tarde falei com o mecânico. Realmente era a bateria, ficaria em 138 reais a selada. O rolamento da roda dianteira, mais 56. Vazamento de água pela tampa do reservatório: mais 6,10. Mais mão-de-obra: 240 no total. Em duas semanas, só com meu carro já foi 420. Fala sério. Comprei a tranqueira pra economizar e só gastei dinheiro até agora. Vamos ver onde acaba isso.
 
À noite fui pegar o carro. Aparentemente ficou bom. Fico extasiado quando acelero o 1.6 e vejo que é mais rápido até que o Megane que usei o dia todo. Levamos o pequeno pro MacDonalds. A Patroa disse que ele ficou o dia inteiro pedindo pra ir. Só tinha sobrado a Fiona, da linha do Shrek. Impressionando o quanto os brinquedos acabam rápidos quando são bons.
 
Mais tarde vi que o parachoque está desencaixado em um dos lados. Vai saber se foi o guincheiro ou o mecânico. Vou tentar encaixá-lo direito um dia desses.
 
Agora, acho que vou ter que trocar a correia dentada do carro da Patroa. 4 anos, 37 mil km... deve estar na hora. Mais um pneu novo da Firestone... e lá vai grana, rs.
 
*´s / [ ]´s
 
 

Nenhum comentário: